Câmbio onde fazer?

Separamos algumas dicas para você não perder dinheiro ao fazer câmbio, para sua viagem internacional.

É importante calcular a quantia que irá levar para gastos em geral. Desta maneira, evitará desperdícios, uma vez que pode acabar retornando para casa com um dinheiro que não irá utilizar, além do mais, fazer novamente o câmbio do dinheiro estrangeiro para real, você sairá perdendo duas vezes.

Para converter seu dinheiro para moeda local:

Visite seu banco, e veja com gerente sobre a possibilidade de conseguir adquirir dinheiro estrangeiro com melhores taxas de câmbio, ou com redução de taxas administrativas. Alguns bancos para seus clientes, oferecem valores mais competitivos para trocas cambiais. E aproveite também deixe o banco ciente do período de sua viagem, pois poderá evitar bloqueios ao notarem movimentações incomuns em sua conta.

Caso não consiga com seu banco uma boa taxa, procure casas de câmbio oficiais.

Nós recomendamos a Daycoval Cambio e Confidence Câmbio

Evite sempre trocar dinheiro no aeroporto. Em geral, as casas de câmbio presentes nos aeroportos contam com as maiores alíquotas, além de cobrarem taxas administrativas na maioria das vezes.

 Como muitos turistas inexperientes chegam em países estrangeiros sem nenhum dinheiro local, acabam precisando trocar seu dinheiro já no aeroporto emergencialmente, seja para pagar por um táxi ou por qualquer outro motivo.

Ao fazer câmbio no exterior, em geral, as tarifas praticadas nos guichês dos aeroportos são as que oferecem as menores vantagens para o consumidor, independentemente do país.

Normalmente, os viajantes acabam encontrando apenas uma única casa de câmbio no aeroporto. E é neste ponto que as empresas acabam tirando vantagem da situação, ao cobrarem valores de troca acima da média. Portanto, evite de todas as formas passar por esta situação. Caso não tenha efetuado sua troca no Brasil, deixe para trocar seu dinheiro só depois de se informar no hotel onde for se hospedar sobre casas de câmbio confiáveis ou bancos locais. Ou então, procure pela avenida principal da cidade onde estiver, pois sempre haverá um número considerável de bancos e casas de câmbio com taxas mais competitivas.

É claro que, hoje em dia, muitas pessoas optam por utilizar cartões de débito internacionais. Mas o viajante experiente sabe que, além do cartão, é muito importante ter na carteira dinheiro local durante uma viagem por vários motivos, principalmente para as famosas gorjetas, que na maioria das vezes precisam ser pagas em espécie.

A função de débito internacional é uma forma conveniente e simples de efetuar pagamentos durante sua viagem.

Você poderá utilizar seu cartão de débito internacional para fazer a retirada de quantias maiores já na cidade de destino. Evite fazer várias retiradas, já que para cada retirada, uma taxa de serviço poderá ser cobrada. Esteja sempre ciente do que será cobrado antes de efetuar qualquer transação.

Mas há um detalhe importante!

Trocar moedas no Brasil só é vantajoso se a moeda for forte, como é o caso do Euro e do Dólar. Caso a moeda corrente do país de destino não seja uma destas duas opções, vale mais a pena levar com você quantias em euro ou dólar daqui do Brasil, e deixar para fazer o câmbio no exterior, ou seja, no país para onde está indo viajar.

Um caso à parte, é em nosso país vizinho, a Argentina, o dólar costuma ser aceito em larga escala, e muitas vezes você conseguirá pagar tudo com a moeda americana, até mesmo gorjetas, embora eles prefiram receber em pesos. Além disso, se você precisar comprar a moeda local, provavelmente conseguirá trocar seus dólares por pesos argentinos com taxas bem mais vantajosas.

No caso de Cruzeiros:

O método de pagamento dos serviços extras oferecidos nos navios, bem como gorjetas e produtos comprados nas lojas localizadas no interior da embarcação, ocorre através do cartão do próprio navio, que também é a chave da sua cabine. Você só precisará lidar com valores excedentes na sua conta no final da viagem, na recepção do navio. Neste caso, cartões internacionais sempre são aceitos, bem como dinheiro vivo.

Importante lembrar que, embora a melhor parte de fazer um cruzeiro seja todo o entretenimento oferecido dentro das próprias embarcações, os navios também fazem curtas paradas pelos portos das cidades, bem como em pontos turísticos.

Caso deseje utilizar dinheiro, o dólar é a moeda utilizada em cruzeiros, embora em alguns casos, o euro também seja uma opção.

E se precisar de dinheiro e não estiver com a moeda em espécie, a forma mais fácil de obter dinheiro acaba sendo nos caixas eletrônicos, conhecidos internacionalmente como ATM. Estas máquinas normalmente aceitam cartões internacionais, tanto de débito como também de crédito. Em todo caso, fique atento com relação ao IOF cobrado, já que estas taxas costumam ser altas, pegando muitos turistas de surpresa.

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar noTwitter
Share on linkedin
Compartilhar no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhar no Pinterest

Deixe um comentário